Visitas

Free Hit Counters

Podes contactar com os camaradas:

Pesquisar neste blogue

domingo, maio 24, 2009

FOI AQUI QUE TODO COMEÇOU

foi em 1995 que todo começou 4 malucos numa Ford transit com os documentos falsificados lá fomos a porto de Mós tentar entrar na 1º prova de dh onde treinamos no sábado com os prós da altura e alguns de agora mas o entusiasmo foi tanto que a noite de de sábado apanhamos uma grande bezana que acabamos a dormir numa tenda num campo lavrado , claro que não acordamos a tempo para a prova , velhos tempos e grandes amigos marcolino,taquim e andorinha

5 comentários:

pedro alves disse...

em grande...não esqueçendo do alentejano... da birra do andorinha...do feijão no tacho...a gaja da festa( 2 pintores)...do estaçionamento no pinheiro...da entrada na disco de calção de praia...da saida de estrada contra o monte...da carripana sem gasóleo...da matricula partida...do a taquim todo fod... para vos acordar...do padeiro que batia canholas para o pão...enfim boas recordações...iiiiii...iiiii vamos com o puto tou a curtir buééé...QUERO TOMAR BANHO!!!

mbf disse...

grandes tempos,

Vejam só o casco de zundapp do tipo da esquerda, na altura o “Steve Peat” dos anos 90, com Marin Bear Valley a bombar, totalmente rígida, onde somente os punhos, a fazer lembrar uma Fox Tallas, amorteciam todo o que era calhau, regos e caboco. Qual santa cruz V10, e GT protótipos com monocoques em carbono. É claro tudo isto, com noites anteriores e churrascos, onde o leitinho do nene eram six packs de sagres
Com aquilo é que queria os ver descer do castelo ao largo terreiro do trigo.
Na altura o motorista era o Alentejano.

grande abraço ao meu grande amigo finório, que já não via á algum tempo, e pelo trabalho que têm vindo a desenvolver nestas lides, do freeride.
Ele sempre foi um Engenhocas, quem não se lembra dos halfs que construia no jardim da sua antiga casa em São Pedro,e da pista de dual com rampa de lançamento, onde o quim ia perdendo a orelha. Punha o sobrinho a cavar e tudo.

takim disse...

finorio...ja nesta altura fazias de homem fantasma...

Sonia disse...

Pois é; uma andorinha pode saltar umas Primaveras mas acaba sempre por voltar e sem esquecer de alguns factos não referidos. Como o Gaio ter apagado o livrete para alterar os dados com uma borracha de tinta e ainda por cima, isso ter passado na A5, nessa mesma noite, aos olhos da BT.O mais traumatizante foi o pânico do nosso motorista de serviço tentar escamotear,da pericia criminal do sr. agente, o Blaupunkt candongado todo rebentado na zona do cartão codificado não fosse ele ser revelador do estado fiscal da imaculada Ford transit na qual seguiamos.Isso sim é que era Adrenalina pura ao mais alto nivel e ainda só estavamos com 10 minutos de viagem. Seguindo-se, nessa mesma noite tudo o que o Quim já referiu e mais umas coisas que o Alzaimer não o deixa referir devido ás doses massivas de Viagra que consome como efeito colateral do medronho que metia ao bucho e que tão animal o (nos) deixava. Nessa altura quando a bazofia começava a bater ferros o Finório era o alvo a abater, o Gaio com uma taxa de sucesso bastante aceitável mas com a melhor bike do team, eu raramente, mas com o dopping do medronho ainda tirava uns primeiros lugares. O medronho era tão potente que até conseguia pôr o stón, que tinha a agilidade de um robot, a acompanhar o andamento do dezoto no delírio (e olhem que dezoto não era o curso de nenhuma suspensão). Mas pelos vistos, Darwin com o sua teoria da evolução das especies pôs o Chicote como sua cobaia e o ser realmente evoluiu para o estado actual. Hoje em dia deve ser um dezoto ainda mais para o dezonove... Parabens Eng.Icote deves ser o gajo com mais alcunhas que existe . Se te aguentares nas canetas quem te vai agarrar é o meu filho. Até breve ...

Sonia disse...

Sonia é o meu nome depois da operação. Antes era Nuno Jorge, o Andorinha ,o amigo do Gaio que conhecia o Corvo e do Borboleta que Virou Castor que falava com um Girão...